fbpx

Carreira

Redator freelancer iniciante: 6 dicas essenciais para ter sucesso na área

Renato Pires
Escrito por Renato Pires em 18/11/2020
4 min de leitura
Cadastre-se gratuitamente

Conteúdos exclusivos sobre redação, SEO, carreira e muito mais

Freelancer. Redator freelancer iniciante. Freelas. Trabalhos freelancer. Esses termos conquistaram as manchetes em 2020 e mostraram para muitos uma nova possibilidade de trabalho, em que se pode trabalhar com diferentes demandas e que a pessoa pode determinar seu valor dentro do mercado.

Se você está aqui, provavelmente quer saber mais sobre esse novo tipo de trabalho ou pode até mesmo estar pensando em começar a se aventurar nessa área. 

Então seja bem-vindo a esse guia completo, em que você vai entender o conceito do redator freelancer iniciante, quanto ganha um redator freelancer e onde é possível encontrar vagas para começar a atuar na área.

Redator freelancer iniciante: o conceito

Um redator freelancer é um profissional que pode ser contratado para a produção de textos que possuem determinações como pauta, público-alvo, palavras-chave, referências, entre outros.

Diferente de um regime formal de contratação, em que o funcionário trabalha diariamente nas demandas da empresa, o freelancer cria uma relação com os contratantes apenas durante a realização do serviço solicitado.

Já para o redator freelancer, isso significa a liberdade de escolher os serviços que quer ou não realizar, recebendo por tarefa contratada.

Apesar de não haver um curso específico para formar profissionais, grande parte dos produtores de conteúdo são formados em áreas como jornalismo, publicidade e propaganda e comunicação social. 

Mas existem cursos de qualificação que podem ajudar profissionais de diferentes áreas a ampliar seus conhecimentos e aprender técnicas que, aliadas a habilidade para escrita e revisão, podem transformar em um redator freelancer de sucesso.

6 dicas para ter sucesso como um redator freelancer iniciante

1 – Aprendizagem nunca é demais

Todos sabem que um texto de qualidade não possui erros de português, é coeso e segue a pauta do cliente, que busca atrair seu público-alvo. 

Porém, na internet existem alguns pontos extras, além da qualidade textual, que devem ser pensados, como já citamos no tópico anterior. E é por isso que para começar a atuar na área, um redator freelancer iniciante deve investir grande parte do seu tempo estudando assuntos como Inbound Marketing.

Apesar de ser um tema que você provavelmente não aprendeu sobre na faculdade ou talvez ainda não conheça, é fácil encontrar certificações gratuitas online. Duas referências que costumam ser indicadas para brasileiros são Hubspot e Rock Content.

Na Hubspot, o aluno encontrará 12 aulas divididas em 4,5 horas de vídeo com tradução para português. Já na Rock Content, são 10 aulas com 3 horas de duração no total. 

Ah, e depois de se certificar, não esqueça de acrescentar os cursos no seu perfil do LinkedIn ou até mesmo no…

2 – Portfólio de redator freelancer

É comum que as empresas peçam alguns exemplos de conteúdos que você criou antes de lhe contratar para uma produção. Por meio desse material eles podem avaliar a qualidade do seu trabalho, o seu conhecimento na escrita formato web e a sua linguagem, além de outros pontos.

Se você ainda não tem trabalhos, que tal criar um blog próprio? Nele, você pode mostrar o seu trabalho e escrever, por exemplo, em áreas que já domina. Ou você pode encontrar vagas para redator freelancer em sites e plataformas da área, que apesar de pagarem menos na maioria das vezes, lhe darão uma experiência inicial e alguns conteúdos que permitirão criar seu portfólio de redator freelancer.

Se possível, escolha os temas que pretende escolher sobre para que você possa se tornar especialista neles e não perder muito tempo fazendo pesquisas extensas para conhecer vários novos assuntos.

O Vivendo de Freela preparou um vídeo que fala apenas sobre a criação de um portfólio que vale a pena conferir:

3 – Defina o valor do seu trabalho

Quanto ganha um redator freelancer iniciante é uma das principais dúvidas a respeito dessa profissão – e é uma que não possui apenas uma resposta. 

O nível de experiência desse redator, o prazo de entrega da demanda, a extensão do trabalho, o tipo de cobrança que será usado para determinar o valor do pagamento, tudo isso influencia no pagamento do profissional.

Suponha que um redator cobre R$ 0,05 centavos por palavra em um texto 1 mil palavras. Com 20 textos por mês sobre futebol americano, ele ganhará R$ 1 mil. Já outro redator, por ter mais dificuldade nesse assunto, cobre três horas de trabalho para essas 20 produções no valor de R$ 25, ganhando no total R$ 1,5 mil.

Nesse momento, tudo é válido: fazer uma auto-avaliação, conversar com amigos da área, descobrir o salário de alguém que atua contratado na área. O que for necessário para que você saiba quanto ganha um redator freelancer e se esse valor é compatível com o seu nível de experiência.

4 – Saiba encontrar as demandas corretas para você

Para evitar dores de cabeça como demora nos pagamentos e dificuldade para alinhar estratégias, é importante que você saiba onde buscar as vagas para redator freelancer corretas para você.

Usar sites como Rock Content e Contentools pode ser uma ótima estratégia, principalmente no início, para que você possa entender melhor a área e trabalhar com pessoas de confiança. Já se você recebeu uma proposta de um terceiro, tente encontrar colegas que já trabalharam com a pessoa ou busque informações da empresa online. 

Isso é fundamental para trazer mais confiança tanto para você como para o cliente.

Leia também: Plataformas para redatores freelancer: o guia completo para você começar a trabalhar hoje

5 – Seja organizado

Conforme o número de clientes e freelas for aumentando, é importante que você organize sua rotina ao máximo – principalmente se você já possui um emprego fixo – para evitar atrasar entregas e talvez até prejudicar sua imagem com os clientes. 

Existem ferramentas que podem lhe ajudar a manter todas as demandas em ordem, a saber o tempo gasto por tarefa e a lhe ajudar a ser mais produtivo.

6 – Se você quer ser um redator freelancer, não desista logo no início

Persistência é uma das chaves para conseguir ter sucesso nessa área. Desde a mudança no processo de escrita até os períodos de “seca” de freelas, tudo que vale a pena demora para ser conquistado.

Não desanime no primeiro “não” e saiba escutar seus clientes para aperfeiçoar o seu trabalho e conquistar cada vez mais a confiança deles. E se você quer continuar o aprendizado, recomendamos a leitura do artigo Como ser um redator web: guia completo para iniciantes + dicas para evoluir

No nosso Instagram @redator.digital também oferecemos dicas diárias sobre SEO, marketing digital e criação de conteúdos, que tal nos seguir?

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *