fbpx

Redação

Tom de voz na comunicação: o que é, qual a sua importância e como usar no seu negócio

Caroline Serafim
Escrito por Caroline Serafim em 24/11/2020
4 min de leitura
Cadastre-se gratuitamente

Conteúdos exclusivos sobre redação, SEO, carreira e muito mais

O texto de hoje começa com uma dúvida: qual dos parágrafos abaixo está correto?

“E aí, rapaziada? Tudo na paz? Se vc quer aprender sobre tom de voz na comunicação para se dar bem nos jobs, cola aqui que vai rolar um conteúdo maneiro pra vc aprender pra caramba com a gente”.

“Encontrar um tom de voz na comunicação coerente com a cultura e missão da empresa é uma maneira cada vez mais utilizada para criar uma identidade e aprofundar conexões com a audiência”.

Sabe qual é a resposta correta? As duas. E esse é o propósito do tom de voz: falar com o público que ele deseja cativar. Se você é jovem e quer se sentir batendo um bate-papo, a primeira opção pode ter lhe agradado mais enquanto os profissionais que buscam um conteúdo mais objetivo podem se sentir mais atraído pelo segundo parágrafo.

O importante é transformar esse tom de voz na alma da sua comunicação e reforçá-lo em todos os pontos de contato com o cliente. Ficou interessado? Continue a leitura para entender o conceito do tom de voz na comunicação, qual a sua importância e, claro, como você pode aplicá-lo no seu conteúdo.

O que é o tom de voz na comunicação?

O tom de voz na comunicação é a definição de um conjunto de atitudes, valores e até mesmo palavras e frases que podem ser usadas com os clientes para que uma marca consiga expressar sua personalidade e seu posicionamento no mercado.

Atualmente, os clientes não olham apenas os produtos e preços, eles observam a marca como um todo. Isso significa que para conquistar novos clientes e fidelizá-los, é necessário se apresentar ao público.

Da mesma maneira que você e seus primos tem idades, gostos e paixões diferentes, as milhares de empresas de um mesmo ramo de atuação precisam encontrar em cada uma delas os aspectos que as representam e externalizar tudo isso para se diferenciar.

O tom pode ser sério, divertido, franco e até mesmo sombrio – desde que esse tom se adeque à linguagem, contexto e, essencialmente, ao consumidor.

Qual a importância do tom de voz da comunicação?

“Ah, então é só fazer alguns posts e e-mails usando as mesmas gírias que meu trabalho de criar o tom de voz da comunicação está feito e vou vender mais”.

Não é simples assim, caro redator digital. O tom de voz da comunicação é apenas uma das estratégias de branding para criar coesão em uma marca. Se eu falar “roxo” ou “roxinho”, o que você pensa? Se a palavra que veio a sua mente foi Nubank, você já notou o branding dessa marca. 

É essencial trabalhar com um único posicionamento em todos os canais da marca, mesmo que eles sofram alterações de acordo com o meio, para que essa coesão tenha o efeito desejado.

Vamos seguir com o exemplo do Nubank em outra situação:

Dois bancos diferentes falando do mesmo assunto, mas de maneiras completamente diferentes porque seus públicos são diferentes. Existem até mesmo gatilhos mentais que podem ajudar a sua comunicação a ser mais assertiva.

Resumindo: não existe tom de voz errado, mas sim tom de voz inadequado para o público consumidor. 

E como saber qual é o tom de voz de comunicação correto para o seu público?

Como definir o tom de voz na comunicação da sua empresa

Crie a persona da sua empresa

Para que você saiba com quem está falando, precisa saber quem é essa pessoa, não é mesmo? Para isso, você precisará criar uma persona, que pode ser descrita como a representação semifictícia do cliente ideal de um negócio.

Alguns dos pontos que podem ser abordados na construção do perfil esse consumidor são:

  • Nome
  • Idade
  • Profissão
  • Rotina e hábitos
  • Problemas encontrados no dia a dia
  • Benefícios do seu produto para o cliente

Com o tipo de persona traçado, é possível que você consiga visualizar de melhor forma:

  • Os principais canais de consumo de conteúdo
  • As expressões, gírias e maneiras de se comunicar
  • Quais tendências chama a atenção da persona

Comparar a persona ao seu negócio

O que essa pessoa espera ao encontrar sua marca? Quais são os pontos que mais lhe chamam a atenção? Quais valores lhe afastaria de consumir um produto?

É com essa comparação que você consegue entender para quem está vendendo e qual a melhor maneira de conquistá-la. Voltando para o Nubank, ele é um ótimo exemplo de inclusão da persona ao negócio.

Apesar de abordar um assunto que nem todos se interessam ou gostam de falar sobre, eles levam no tom de voz uma comunicação irreverente e descontraída, atraindo as pessoas para engajarem com a marca.

Encontre os meios ideais para se comunicar

Talvez você tenha notado que todos os exemplos que usamos acima são do Instagram. Mas isso não significa que esse é o único meio de comunicação que você deve usar para engajar seus consumidores – muito pelo contrário!

Tão importante quanto saber a sua persona é entender quais veículos fazem sentido para passar a sua mensagem e também como um assunto pode ser abordado de diferentes maneiras em cada espaço online e offline.

Um post no Twitter provavelmente não servirá como blogpost, mas pode virar um Reels no Instagram ou um anúncio em uma revista amada pela sua persona. E claro, sempre lembrando que as adaptações devem seguir os aspectos definidos da personalidade da sua empresa para unificar as publicações.

Defina os “parâmetros” da sua comunicação

Agora que você tem todas as informações da sua persona, chegou o momento de traduzir isso para o tom de voz. Alguns pontos que podem ser olhados para decidir a sua comunicação são:

  • Singular ou plural: defina se a marca se apresentará como singular “eu sou”, na terceira pessoa “a marca é” ou o plural “nós somos”.
  • Características primárias e secundárias: escolha três características que descrevam a personalidade da marca e desenvolva cada uma delas. Uma marca divertida é humorista, expansiva ou brincalhona? E uma marca séria, como ela se comunica conquistando o público?
  • Intuito: aqui você deve descrever o que espera transmitir com a sua comunicação, desde informá-las, inspirá-las, alertá-las até entretê-las.
  • Expressões: se a marca tem um slogan, não deixe dúvidas sobre como ele deve ser escrito. Informações sobre nomes de produtos e termos técnicos podem ser especificados para não gerar confusão.
  • Liste as “proibições”: qual termo não pode aparecer nas comunicações? Quais expressões não estão de acordo com a marca? Exemplos de como não se comunicar é uma efetiva maneira de treinar as equipes de comunicação e marketing para captar o tom de voz.

Monte um grupo de teste

Você definiu sua persona, os canais de comunicação e seu tom de voz. Mas antes de implementar todas essas mudanças, é relevante testar toda a construção para garantir que ela faz sentido para o público.

Você pode estar falando com um público jovem, mas será que eles gostaram da maneira que vocês usaram os memes para se comunicar? E um público mais velho, será que aquela figura de linguagem realmente faz sentido?

Para isso, basta selecionar um número de pessoas que representam o seu público e faça testes para verificar se sua mensagem está sendo transmitida de forma natural e genuína.

E aí, você já tinha parado para pensar na importância do tom de voz na comunicação do seu negócio? Para continuar evoluindo sua escrita, que tal continuar a leitura com o artigo Como melhorar a escrita de textos em 17 passos + exemplos para aplicar agora?

Não se esqueça de compartilhar esse artigo com seus colegas de profissão que também aprenderão com esse conteúdo, ok?

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *