Como trabalhar de freelancer pela internet: os 3 passos essenciais para começar

Saber que o trabalho registrado em carteira não é a única opção para ganhar dinheiro é uma libertação. Um suspiro de alívio. Afinal, nem sempre as coisas vão bem no mercado de trabalho tradicional, com carteira assinada.

Ok, mas por onde começar? Quais os trabalhos freelancer disponíveis para executar? Onde e como trabalhar de freelancer pela internet? Você vai descobrir ao longo deste post.

O que é trabalho freelancer, exatamente? 

Antes de listar as possibilidades, você precisa entender exatamente o que é trabalho freelancer: o profissional freelancer é um prestador de serviços contratado para executar um serviço específico, um projeto ou uma tarefa pontual.

Por exemplo, um redator freelancer pode ser contratado por uma empresa para criar 4 artigos de blog por mês para uma estratégia de marketing (projeto). Ou pode ser contratado para escrever um pacote de 10 posts de redes sociais (trabalho pontual).

Por isso, entre as principais vantagens do trabalho freelancer estão: 

  • Flexibilidade de horário – não existe vínculo empregatício que obrigue o profissional a cumprir uma carga horária. É possível atender vários clientes mensais, por exemplo. Graças a isso, um freelancer consegue organizar a sua rotina com mais autonomia e liberdade, ajustando o trabalho à sua vida (e não o contrário);
  • Liberdade geográfica – aqueles que trabalham de freelancer pela internet não precisam se dirigir até a empresa para executar o trabalho. Assim, é possível trabalhar de casa ou de qualquer lugar do mundo;
  • Ganhos ilimitados – se por um lado não existe uma folha de pagamento que garanta dinheiro na conta todo mês, também não há um teto salarial que limite esses ganhos a um salário pré estabelecido. Isso significa que quanto mais o freelancer trabalha, mais ele recebe;
  • Produtividade maior – o fato de poder trabalhar de qualquer lugar elimina da rotina o tempo de trajeto, muitas vezes longo, de casa até o trabalho (e do trabalho para casa). Com isso, são mais horas do dia realmente produtivas e também de descanso;
  • Qualidade de vida – todas essas vantagens do trabalho freelancer colaboram para uma vida mais equilibrada, com tempo para cultivar uma rotina saudável.

Agora que você já sabe como funciona essa modalidade de trabalho, vamos para o próximo passo: entender como se tornar um freelancer

Como trabalhar de freelancer pela internet em 3 passos

Ok, você já sabe como funciona o trabalho freelancer e conheceu vários benefícios dessa modalidade. Agora, vamos para o próximo passo que é entender exatamente como trabalhar de freelancer pela internet para começar a ganhar dinheiro também.

Separei os 3 passos essenciais:

1. Defina que tipo de trabalho você pode executar

O primeiro passo é entender que tipo de trabalho você poderia executar como freelancer pela internet. Vale destacar que esse trabalho pode, ou não, ter alguma ligação com a sua ocupação atual. 

No meu caso foi assim: em 2018 descobri que muitas empresas contratavam redatores freelancer para escrever conteúdos de blog para estratégias de SEO. Eu que sempre gostei da escrita e trabalhava como redatora publicitária fui logo atrás de entender o que eu precisava fazer para me tornar uma dessas pessoas.

Em pouco tempo, coisa de meses, já sabia o necessário para buscar os meus primeiros clientes. Assim, pedi demissão do meu trabalho CLT em outubro de 2018 e, desde então, sou freelancer em tempo integral.

Aqui no blog eu conto mais detalhes sobre como foi conciliar minha carreira como freela e meu trabalho CLT.

Trabalhos freelancer com alta procura

Para te ajudar a identificar que tipo de trabalho você poderia executar como freelancer, aqui está uma lista de profissionais bastante procurados por quem busca serviços pontuais: 

  • Redator freelancer: profissional responsável por criar textos, de diferentes formatos, para atingir os mais diversos objetivos. Dentro dessa categoria estão os redatores digitais, ou redatores web, profissionais que criam textos especificamente para o ambiente digital – é o que eu faço!
  • Designer freelancer: profissional responsável por criar projetos visuais.
  • Desenvolvedor de software freelancer: profissional responsável por criar sistemas variados (aplicativos, sites, etc) para celular ou computador.
  • Social media freelancer: profissional responsável por criar estratégias de comunicação para redes sociais.

2. Crie um portfólio (uma amostra do seu trabalho)

Uma das grandes diferenças do profissional freelancer e o trabalhador CLT é que, ao contratar um freelancer, a empresa busca alguém pronto para atender a sua necessidade.

E para ter certeza de que o profissional é a pessoa ideal para solucionar uma necessidade específica, o contratante analisa o seu portfólio. Ou seja, um conjunto de trabalhos já realizados por esse profissional e que comprovam sua expertise.

Aqui no blog tem um conteúdo completo sobre portfólio de redator freelancer, onde explico passo a passo como criar um portfólio (ainda que você esteja começando agora e não tenha nenhum cliente).

3. Faça a prospecção de clientes

Você já sabe qual o trabalho freelancer que deseja executar, o próximo passo é buscar clientes. Afinal, quando estamos começando algo novo, os clientes não aparecem do nada. É preciso ir atrás deles. E o caminho que costumo sugerir é o seguinte:

1. Avisar toda a sua rede de contatos a respeito da sua nova ocupação – amigos, ex-colegas de trabalho, familiares… Conte para todo mundo que você agora executa determinado serviço como freelancer. Você pode não acreditar, mas grandes oportunidades podem surgir dessas indicações.

2. Ficar de olho nas plataformas freelancer e grupos do Facebook – existem plataformas de trabalho que servem como intermediárias entre pessoas que buscam freelancer e pessoas em busca de clientes. Algumas delas são:

Além disso, os grupos do Facebook podem ser uma verdadeira fonte de oportunidades de trabalho. Inclusive, foi por meio deles que conquistei os meus primeiros clientes de redação freelancer. Conto mais detalhes aqui no blog, no post sobre como prospectar clientes online.

3. Divulgar o próprio trabalho e fazer prospecção ativa – outra forma de conquistar clientes é fazendo o seu marketing e abordando ativamente clientes em potencial. Não é a maneira mais “fácil”, mas é a que garante um fluxo contínuo de propostas de clientes e oportunidades no médio-longo prazo.

Até porque não dá para depender só de indicação e das plataformas freelancer. É preciso também criar oportunidades por conta própria. 

Quando você divulga o seu próprio negócio, aumenta as chances de ser encontrado por quem está realmente precisando dos seus serviços. E quando aborda clientes em potencial para se apresentar e apresentar o seu trabalho, corre o risco de chegar na hora certa. No exato momento em que estão precisando de você.

Foi o que aconteceu comigo em fevereiro de 2019 durante a minha rotina de prospecção ativa de clientes. Enviei um e-mail para uma agência de comunicação e, horas depois, recebi uma resposta da proprietária da agência. O e-mail dizia que eu tinha aparecido na hora certa.

No dia seguinte, fiz o meu primeiro trabalho para essa agência e a nossa parceria comercial durou por anos. Tudo isso graças à prospecção ativa.

Explico passo a passo como encontrar clientes e fazer uma abordagem com grandes chances de funcionar em um dos módulos do Método Redator Digital

Ao todo, são 13 aulas só sobre vendas, mensagem de abordagem, precificação, entre outras + o desafio #AgendaCheia, onde dou uma mãozinha extra aos meus alunos e alunas para lotar a agenda de clientes. 

Onde trabalhar de freelancer?

Até aqui, já ficou claro como trabalhar de freelancer pela internet e como começar a buscar os seus primeiros clientes. Mas quais são os clientes que você pode atender? 

Existem, basicamente, dois perfis de clientes que um profissional freelancer pode atender: clientes intermediários (agências) e o cliente final (marcas).

No caso dos redatores freelancer, os clientes intermediários são as agências de SEO, agências de conteúdo ou agências de SEO. Nesse caso, as agências criam toda a estratégia de marketing para o cliente final e terceirizam somente a parte de produção de textos para os redatores.

Exemplo: imagine que uma agência de conteúdo é contratada pela Brastemp para criar a sua estratégia de marketing. Nesse caso, a agência é um intermediário e a Brastemp é o cliente final.

Os redatores e as redatoras freelancer também podem atender diretamente o cliente final. Nesse caso, o ideal é entender também sobre a estratégia de SEO do início ao fim, pois pode ser que a empresa não tenha um time de marketing dedicado a cuidar dessa tarefa.

Agência x cliente final: qual vale mais a pena? 

Se a sua ideia é restringir o seu trabalho a escrever, recomendo que concentre sua energia na prospecção de agências de SEO e conteúdo. Afinal, nesse caso a estratégia fica por conta da própria agência.

Por outro lado, se você sente vontade de se tornar um parceiro estratégico dos seus clientes, recomendo fazer a prospecção do cliente final, explicando os benefícios de uma estratégia de conteúdo e oferecendo uma solução mais completa e abrangente.

Agora que você já sabe como trabalhar de freelancer pela internet, conhece os benefícios e também descobriu por onde começar, que tal colocar os 3 passos em prática e começar a ganhar dinheiro trabalhando da sua casa – ou de qualquer lugar do mundo?

Lembre-se: se a redação digital é a sua praia, pode contar comigo!