Os 7 melhores gatilhos mentais: quais são + exemplos reais que você precisa conhecer

Você sabe quais são os melhores gatilhos mentais para aplicar em seus textos? Apesar de existir uma lista imensa de opções, na prática apenas poucos são utilizados por conta de sua eficiência.

Por isso, é importante entender como funcionam os gatilhos mentais de forma geral, para que você possa selecionar aqueles que fazem mais sentido para seu objetivo. Afinal, utilizar o gatilho errado pode comprometer bastante a estratégia do seu conteúdo.

Quer conhecer os melhores gatilhos mentais para conteúdos? Então, conheça 7 exemplos e como aplicá-los no dia a dia. Continue lendo até o final, mas não esqueça de praticar bastante as informações que mostrarei aqui.

Quais são os melhores gatilhos mentais?

É claro que a lista dos melhores gatilhos mentais poderá variar, já que o sucesso deles depende muito do seu objetivo e aplicação prática. No entanto, mesmo que haja variação na ordem, dificilmente haverá uma grande modificação na lista.

Assim, os melhores gatilhos mentais para a maioria dos casos são:

  1. Escassez;
  2. Urgência;
  3. Autoridade;
  4. Prova social;
  5. Antecipação;
  6. Novidade;
  7. Relação dor e prazer.

Com apenas 7 itens, conforme a lista acima, você já terá muito sucesso nas tentativas de convencer o público. E eles bastam para o seu conteúdo. Mesmo que existam listas com 50 e até 100 (!) gatilhos mentais, a maioria é muito específica e altamente descartável.

Então, vamos ver como aplicá-los na prática com exemplos reais?

Melhores gatilhos mentais: #1 escassez

Possivelmente, o gatilho da escassez será o líder do ranking de melhores gatilhos mentais dos marketeiros e copywriters. E isso é tão verdade, que as grandes vendas se apoiam nesse atalho cerebral para faturar rapidamente.

O gatilho mental da escassez funciona da seguinte forma: uma empresa anuncia que determinado item é extremamente raro para te convencer a executar uma ação rapidamente, antes que o “estoque” acabe.

Um site que utiliza muito bem esse recurso é o Booking. Se você já procurou alguma hospedagem por lá, possivelmente viu a seguinte mensagem abaixo:

Assim, essa mensagem vai fazer seu cérebro ter menor resistência para escolher e, possivelmente, você fará sua reserva no mesmo momento. No entanto, é importante reforçar que o gatilho só funciona se você estiver realmente desejando o serviço.

Melhores gatilhos mentais: #2 urgência

O segundo item da nossa lista de melhores gatilhos mentais tem maior relação com o tempo, onde também é utilizada um conceito de escassez — e é bem comum que as confusões aconteçam.

Desse modo, o gatilho mental da urgência aposta em estipular um prazo para que você, usuário, realize uma ação esperada. Novamente, a urgência é muito poderosa se utilizada corretamente. Confira um exemplo para entender melhor:

Perceba nessa oferta, listada na Amazon, um contador regressivo aparece logo abaixo do preço do produto. Ele indica que a oferta será encerrada em 4 horas e 57 minutos. Ou seja, se você não aproveitar até esse tempo ser atingido, o preço promocional será perdido.

E pode ter certeza que isso funciona muito bem para vários casos.

Melhores gatilhos mentais: #3 autoridade

Chegamos no terceiro item dos melhores gatilhos mentais para falar da autoridade. Para esse gatilho, a premissa é utilizar dados e informações que, de certa forma, garantam o domínio de um assunto ou área de atuação.

Desse modo, o gatilho usa as informações de forma mais “indireta” para convencer um usuário e, assim, incentivá-lo a dar o próximo passo dentro de uma estratégia. Abaixo, um excelente exemplo do gatilho da autoridade em um caso real do Basecamp:

Logo abaixo do botão “Give Basecamp a Try”, temos o uso da autoridade para mostrar que o serviço é confiável e, assim, merece uma chance. Com 4.191 empresas testando o sistema gerenciador de projeto apenas na última semana, é inegável que o software tem qualidade, certo?

Ou seja, com esses números, o Basecamp pode se considerar uma autoridade em gestão de projetos. Assim, quando você é impactado pelas propagandas da empresa, terá mais probabilidade de se interessar pelo teste do software.

Melhores gatilhos mentais: #4 prova social

A prova social é um gatilho que possui muita relação com o gatilho da autoridade, mas sua essência é diferente. Quando o público demonstra, de várias formas possíveis, o sucesso de um produto ou serviço, é a prova social que entra em ação — diferentemente da autoridade onde os resultados já conquistados falam por si.

Sendo assim, o gatilho da prova social sempre vai envolver o consumidor, de alguma forma, para mostrar que uma marca tem sucesso. Mesmo que esse gatilho não consiga convencer um usuário, é inegável que, pelo menos, uma curiosidade será colocada em sua mente.

Lançamento do iPhone X na Apple Store

A imagem acima é um claro exemplo de como a prova social funciona. Ao se deparar com uma fila gigante dessas, os usuários tendem a se questionar o que está acontecendo no início dela e, sendo o lançamento de um produto, automaticamente assumem que este possui muita qualidade.

Outro exemplo são as casas noturnas. Ao ver uma grande fila na entrada, possivelmente seu primeiro pensamento é que aquele local deve ter algum diferencial positivo. Sabendo disso, muitas baladas atrasam a entrada dos frequentadores para criar filas e gerar esse efeito da prova social, onde o público fortalece o conceito de sucesso.

Portanto, a prova social é um dos melhores gatilhos mentais para ser usado em campanhas de marketing, desde que a qualidade possa ser comprovada, claro.

Melhores gatilhos mentais: #5 antecipação

A antecipação é um gatilho mental poderoso, mesmo que não consiga ser ativado para a grande maioria das pessoas. Por trabalhar com um evento futuro, despertando curiosidade e, principalmente, desejo, a antecipação pode ser o diferencial em seu conteúdo.

Esse conceito é muito forte nos lançamentos de produtos, onde os early adopters (usuários que têm imenso prazer por uma novidade) são fisgados e garantem o sucesso inicial de um item. E muitas vezes a antecipação acaba sendo mais poderosa do que o lançamento em si, então é importante ficar de olho nesse gatilho.

Site da Disney+, usando o gatilho da antecipação para vender seu serviço de streaming

No exemplo acima, podemos ver 2 gatilhos sendo usados: 

  • Gatilho da antecipação: com a pré-venda disponível para que o usuário garanta sua assinatura;
  • Gatilho da urgência: com a listagem de dias restantes antes do lançamento, onde o preço de assinatura não terá qualquer tipo de desconto.

Além disso, o plano de fundo do site é focado nas grandes franquias da marca, como Frozen, Toy Story, Avengers e Star Wars, que são sucessos mundiais de bilheteria e, de certa forma, geram uma prova social de que o serviço de streaming será excelente.

Assim, o gatilho da antecipação — para marcas que podem aproveitar o recurso — é outro poderoso aliado para fortalecer o marketing e aumentar as vendas de qualquer tipo de item, seja um produto ou serviço.

Melhores gatilhos mentais: #6 novidade

Quem não gosta de uma boa novidade?

É com base nessa premissa que o gatilho mental da novidade atua, gerando curiosidade e alimentando o desejo dos usuários por algum item. E se você já conseguiu perceber a relação do gatilho da novidade com o gatilho da antecipação, seu pensamento está correto, pois eles conversam bem entre si.

No entanto, a novidade atua mais na ativação da curiosidade do público em conhecer algo que antes não existia. Mesmo um recurso novo em um smartphone lançado pode ser usado como argumento para ativar o gatilho da novidade. Nesse sentido, não existem limites para o uso.

Fila para comprar o Playstation 5 no Japão

Para a imagem acima, vemos uma grande fila para comprar o Playstation 5, o novo console da Sony, no Japão. Mesmo com a pandemia do coronavírus, as pessoas se aglomeram apenas para ter o gostinho de aproveitar essa novidade.

Então, podemos ver e comprovar como algo novo pode despertar os maiores desejos nos consumidores.

Melhores gatilhos mentais: #7 relação dor e prazer

Chegamos ao último item da nossa lista de melhores gatilhos mentais, onde traremos outro item bem interessante para usar em textos, principalmente pela sua maior facilidade de uso. Nesse ponto, o gatilho da relação dor e prazer é um aliado para redatores, desde que seja bem construído ao longo de um texto.

Para isso, você vai precisar evidenciar um problema (dor) e a sua solução (prazer) para que o usuário seja persuadido a dar o próximo passo. Muitas vezes, essa relação não é muito clara, então é trabalho do redator ligar os pontos claramente para seu público.

Panelas FlavorStone | Polishop – Comparativo

O vídeo acima mostra um gatilho da relação dor e prazer muito clara. Para as pessoas que costumam se arriscar na cozinha, as panelas onde alimentos grudam é um verdadeiro terror. Assim, as panelas FlavorStone surgem como soluções prazerosas para essa questão desagradável.

Ainda nesse assunto do gatilho da relação dor e prazer, temos uma frase muito famosa do Steve Jobs que diz:

“As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a elas.”

Steve jobs

Essa é a extrapolação do conceito, onde dores são “implantadas” na cabeça das pessoas, com a sua solução sendo oferecida logo na sequência. Foi o caso do iPhone, que revolucionou o mercado de smartphones com a argumentação de que precisávamos de um computador portátil — além do telefone — no bolso.

Mesmo que isso seja viável para poucas marcas, essa estratégia é um poderoso recurso de marketing e vendas.

Utilize os melhores gatilhos mentais com sabedoria nos seus textos

Os gatilhos mentais são recursos poderosos quando usados com sabedoria e cuidado. Por isso, devem ser cuidadosamente pensados para gerar o efeito — positivo — no usuário, seja para incentivar uma compra, um compartilhamento de conteúdo ou download de um material rico, entre outros casos.

Dessa forma, por mais que pareça tentador, abusar dos gatilhos vai acabar gerando o efeito contrário em seu público: em vez de convencê-lo, você vai gerar um sentimento de repulsa e, por consequência, vai mantê-lo afastado do objetivo do conteúdo.

Portanto, quando estiver criando um texto, sempre planeje bem o uso dos gatilhos, apostando em uma combinação estratégica que faça sentido para tornar seu argumento altamente convincente.

Agora é a sua vez: me diz aí nos comentários se você já conhecia os melhores gatilhos mentais e se já utilizou algum deles em seus conteúdos. Ah, e não esquece de seguir o Redator Digital lá no Instagram para conteúdos diários sobre Marketing, Redação, SEO e UX.

Até a próxima!