Categorias
SEO

O que é otimização SEO e como fazer o básico em 3 passos simples

Muitas pessoas ainda não sabem o que é otimização SEO para sites e conteúdos de internet. E esse desconhecimento impede que suas empresas tenham chance de vender mais, impossibilitando a conquista de melhores resultados financeiros. 

Segundo pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito do Brasil, 97% dos consumidores pesquisam na internet antes de fazer uma compra em qualquer loja física. Na mesma linha, sete em dez consumidores utilizam o smartphone para compras online.

Sendo assim, é muito arriscado deixar um site invisível para o público. Portanto, é essencial saber o que é otimização SEO e como ela pode dar mais visibilidade para qualquer site da internet.

Assim, se você precisa entender o que é otimização SEO e como fazer o básico desse processo, basta continuar lendo o conteúdo até o final. Vamos explorar 3 etapas essenciais para você aplicar e melhorar a visibilidade do seu negócio.

O que é otimização SEO?

A otimização dos sites para os mecanismos de busca é um conjunto de técnicas para ajudar os buscadores a entregarem o melhor conteúdo aos usuários. Assim, Google, Bing e Baidu, entre outros serviços, podem entregar os resultados mais relevantes para seu público.

Alguns sites apontam que somente o Google, em 2019, recebia um volume de 3,5 bilhões de pesquisas por dia. Por isso, o principal mecanismo de busca do planeta precisa responder pontualmente cada pesquisa com resultados relevantes para os usuários.

E esses números gigantescos são apenas para o Google. Agora, imagine se considerarmos todos os buscadores do planeta: certamente teremos um número impressionante de pesquisas que precisam ser respondidas com eficiência.

Então, com esse volume de informação sendo buscado, é essencial ter um site que consiga se destacar para atender a demanda do seu segmento. Assim, é nesse momento que saber o que é otimização SEO e como fazê-la se torna obrigatório para qualquer empresa.

Como os mecanismos de busca funcionam?

De forma básica, os mecanismos de busca funcionam com a listagem de páginas em função de uma pesquisa realizada. Ou seja, se você está procurando “o que é comunicação?”, por exemplo, o buscador deverá retornar a resposta mais relevante para a pesquisa:

E essa resposta pode variar bastante conforme a pesquisa realizada. Isso é possível pelos fatores que os buscadores consideram na hora de indexar — isso é, entender e categorizar — os sites que podem ser exibidos como resposta à pesquisa.

Bom, agora que você tem uma ideia do básico, vamos avançar no assunto de o que é otimização SEO e como tirá-la do papel rapidamente.

SEO on-page e off-page

Antes de avançarmos para as etapas “mão na massa”, é preciso entender dois conceitos básicos da otimização dos mecanismos de busca: o SEO on-page e off-page. O primeiro é um conjunto de técnicas para seu site atender as boas práticas dos buscadores.

Já o segundo, o SEO off-page, acontece a partir da relevância e autoridade que seu site, de forma geral, tem para os mecanismos de busca. Então, vamos conhecer esses pilares do SEO, logo abaixo.

Estratégias SEO on-page

Essas boas práticas, normalmente, estão sob controle total de quem constrói e publica o conteúdo. Assim, desde a estrutura, velocidade e funcionamento do site, além do conteúdo e abordagem do tema proposto, entre outros pontos, são elementos controlados pelo responsável da página.

Desse modo, os seguintes pontos são itens importantes para SEO on-page e precisam de atenção especial:

  1. Velocidade do site: quanto mais rápido um site carrega, mais chances ele tem de engajar o usuário e, desse modo, possibilitar que ele encontre uma informação rapidamente;
  2. Otimização do conteúdo: o uso de palavras-chave na otimização do conteúdo permite que as páginas “respondam” às pesquisas dos usuários. Ou seja, se alguém procurar no Google “o que é otimização SEO?”, a página que irá responder essa dúvida precisa conter essa palavra-chave ao longo do conteúdo;
  3. Otimização de elementos: meta títulos, meta descrição, links, imagens, entre outros itens, serão planejados e otimizados de acordo com a proposta do conteúdo. Então, pensar nesses pontos é essencial para uma boa prática de SEO.

No entanto, os três itens acima correspondem para uma visão macro do SEO on-page. Na prática, é possível aprofundar bastante em cada tópico para criar um site totalmente otimizado para os mecanismos de busca.

Estratégias SEO off-page

Os mecanismos de busca são ferramentas extremamente inteligentes. Elas vão muito além da análise precisa e completa da arquitetura de um site e do seu conteúdo, tendo a capacidade de analisar todo um universo além das páginas que você criou e otimizou.

Assim, estratégias de SEO off-page são tão relevantes quanto os itens importantes para SEO on-page que falamos anteriormente. Toda a reputação e autoridade que seu site pode despertar também são consideradas nos algoritmos do Google, Bing e afins.

Portanto, não basta saber o que é otimização SEO e suas centenas de técnicas. É preciso entender com os buscadores funcionam para potencializar a sua estratégia de otimização de páginas e conteúdos.

Assim, na prática, as estratégias SEO off-page envolvem os seguintes itens:

  • Conquista de backlinks: ter diversos sites com autoridade enviando links para suas páginas é o principal fator do SEO off-page. Essa atitude, para os buscadores, mostra que suas páginas têm um bom conteúdo e merecem ter relevância nos resultados de busca;
  • Menções de marca: seja um link ou apenas uma menção da sua marca na internet, já temos um item de SEO off-page acontecendo — e beneficiando — suas páginas e, por consequência, seu posicionamento durante a busca;
  • Ações que acontecem fora de seu site: redes sociais, marketing de influencers e guest posts, entre outras centenas de fatores, podem auxiliar no posicionamento do seu site e estão no grupo do SEO off-page. Portanto, a construção da marca é essencial para os mecanismos de busca.

Como fazer SEO no site: 3 passos básicos para começar

Agora que você já sabe o que é otimização SEO — apesar do tema ser um universo complexo e profundo — é hora de tirar seu projeto de otimização do papel. Para isso, vou assumir que você tem pouco tempo para colocar a mão na massa.

Então, para saber como fazer SEO no site, é importante começar com os passos que vou listar abaixo e, posteriormente, dedicar cada vez mais tempo para criar um conteúdo de alto valor e que corresponda às expectativas do segmento de atuação da sua empresa.

Novamente, os passos abaixo são apenas o início para seu trabalho de otimização. Assim, com o passar do tempo é importante se aprofundar nas técnicas para extrair o máximo possível de eficiência que a otimização SEO pode proporcionar.

Passo 1: SEO técnico

O SEO técnico, responsável pela arquitetura e estrutura do site, é um assunto amplo e que dificilmente pode coberto em apenas um conteúdo. No entanto, existem boas práticas que podem e devem ser adotadas em um processo básico.

Redirecionamentos e canonical tags

A primeira tarefa dentro do SEO técnico é remover conteúdo duplicado ou semelhante. Para esses casos é possível adotar técnicas de redirecionamento 301 — quando o site redireciona o usuário de uma página para outra — ou por meio de uma “canonical tag”.

No caso da “canonical tag”, ela deve ser usada dentro do código HTML para indicar qual URL deve ser considerada pelos mecanismos de busca como a “original”. Assim, no caso de páginas duplicadas ou semelhantes, o buscador saberá qual é a sua versão principal.

Tempo de carregamento das páginas

Em linhas gerais, usuários não têm muita paciência para esperar as páginas carregarem. Por isso, é essencial que elas abram rapidamente na maior parte do tempo, seja em dispositivos móveis ou não.

Algumas pesquisas mostram que carregamentos de página em menos de 5 segundos elevam o tempo médio de visita em 70%. A partir desse fator, é necessário aprimorar o código do site, compactar imagens e melhorar o servidor que hospeda o site.

Estrutura de links

Outro ponto crucial durante uma otimização técnica de SEO está na estrutura de links. Para esse caso, é sempre importante ter uma URL única para seu site e, a partir dela, desdobrar seu negócio em outras páginas.

Exemplo de formato de links para site

Esse comportamento vai ajudar no posicionamento das páginas nos resultados de busca, pois facilita a vida dos buscadores na hora de rastrear as páginas publicadas.

Certificado SSL

Por último, sempre instale um certificado SSL em seu site. Além de ser um sinal de ranqueamento adotado pelos buscadores, ele fornece mais segurança e confiança para os visitantes das suas páginas — e pode ser instalado de graça em muitos casos.

Mas, ainda, não acabamos o processo de como fazer SEO no site. A parte técnica é apenas o começo, temos ainda mais dois passos que envolvem a pesquisa de palavras-chave e a otimização de SEO on-page

Passo 2: pesquisa de palavras-chave

Agora que as questões técnicas estão resolvidas, é hora de partir para a pesquisa de palavras-chave. Essa etapa é uma das mais importantes de um trabalho de SEO, pois possibilita a otimização dos conteúdos das páginas.

Aqui, temos algumas opções de ferramentas para ajudar na busca. Para esse conteúdo, separei três servicos para ajudar nessa tarefa: Google Keyword Planner, SEMRush e o Moz. Então, muito além de saber o que é otimização SEO, é importante saber executar de forma inteligente e eficiente.

Confira alguns detalhes sobre cada escolha:

  • Google Keyword Planner: o planejador de palavras-chave do Google é uma excelente opção para quem não deseja investir rios de dinheiro nessa etapa do SEO. Além de gratuito, o serviço é o mais confiável das três opções listadas por ser uma ferramenta desenvolvida e oferecida pelo próprio Google;
  • SEMRush: quando seu trabalho em SEO já está se tornando mais profissional e necessita de bastante agilidade e flexibilidade, pode ser uma boa ideia investir em uma boa ferramenta para pesquisar palavras-chave. Nesse sentido, a Keyword Magic Tool será um grande auxiliar nessa tarefa, seja utilizando a versão gratuita ou paga;
  • Moz: assim como seu principal concorrente, o Moz também conta com um explorador de palavras-chave ilimitados bem competente. Com flexibilidade e agilidade, também é possível montar uma lista de palavras-chave estratégicas para ser utilizada nos conteúdos e landing pages. Novamente, mesmo a versão gratuita é uma ótima opção para começar.

Independentemente da ferramenta escolhida, é importante ter a estratégia bem formulada na cabeça para fazer uma pesquisa de palavras-chave eficientes. Na minha experiência, o que mais funciona é começar por termos de pouca concorrência e menor volume de busca.

Isso vai ajudar o ranquamento das páginas sem maiores dificuldades, já que a demanda pelos termos é baixa. Com o tempo, após o crescimento da autoridade do domínio e amadurecimento do SEO como um todo, é possível evoluir as estratégias para competir com os maiores concorrentes do seu segmento.

No entanto, isso é importante para conteúdos de blog, onde é possível encontrar temos de cauda longa — ou long tail, na denominação do idioma inglês — que refletem uma intenção mais clara do seu usuário.

Por exemplo:

  • O termo “O que é otimização SEO” é um termo cauda longa por ser pouco concorrido e, ao mesmo tempo, ter um volume baixo de busca — 20 consultas mensais;
  • Já o termo “O que é SEO” possui um valor de buscas muito maior — 4.400 buscas mensais —, o que reflete em uma concorrência mais acirrada nas estratégias iniciais de otimização.

Portanto, é importante começar pequeno, ganhar autoridade com o tempo e, após o site ter mais maturidade e autoridade em SEO, almejar posições melhores para os termos mais concorridos nos buscadores.

Para páginas institucionais, a abordagem pode ser um pouco diferente, onde palavras-chave de cauda curta — ou head tail, em inglês — podem ser utilizadas. Assim, mesmo com maior concorrência, a ideia é apenas deixar as páginas já otimizadas para o futuro, dispensando qualquer possibilidade de obter visibilidade no início das otimizações de SEO.

Agora que suas palavras-chave long tail e head tail estão separadas e organizadas, é hora de colocar a mão na massa e tirar todo esse planejamento do papel.

Passo 3: otimização on-page

Após descobrir o que é otimização SEO, entender por que a parte técnica é importante e aprender como fazer uma boa pesquisa de termos para o site, chegou a hora de avançarmos para a otimização dos conteúdos.

Aqui, vamos falar especificamente de artigos mais longos e voltados para blog. Por meio deles, você poderá conquistar mais tráfego orgânico, engajar visitantes e — dependendo de quanto conteúdo seu blog tiver — gerar mais negócios a partir dessas criações.

Então, chega de conversa e vamos conhecer os critérios básicos que os conteúdos otimizados para SEO precisam ter.

Responda a intenção de busca do usuário

Todo conteúdo otimizado para SEO deve responder a intenção de busca do usuário. Para isso, as palavras-chave escolhidas precisam refletir o que é digitado na caixinha de busca dos mecanismos.

Se uma pessoa vai até o Google, por exemplo, e procura por “melhor aplicativo de lista de tarefas”, ela espera que os resultados de sua pesquisa a ajudem com essa dúvida. Ou seja, essa lista de resultados precisa — de alguma forma — falar sobre aplicativos de lista de tarefas.

E isso vale para palavras-chave relacionadas com o termo principal que você usou para otimizar sua página. Durante uma otimização SEO, escolhemos uma palavra-chave principal que será o foco do nosso trabalho. Estrategicamente, ela deve ser escolhida por se alinhar bastante com a proposta do conteúdo.

No entanto, ela nunca deve trabalhar sozinha. Durante uma otimização SEO, você deve utilizar outras palavras-chave que estejam diretamente relacionadas com o termo principal. Ou seja, uma lista de palavras para o nosso exemplo poderia ser:

  • Melhor aplicativo de lista de tarefas (palavra-chave principal);
  • Melhor app para gerenciar tarefas (palavra-chave secundária);
  • Melhor aplicativo de tarefas de 2020 (palavra-chave secundária);
  • Aplicativo de lista de tarefas (menos relacionada com a proposta principal, mas ainda um termo que pode ser usado como secundário).

Assim, seguindo essa linha de raciocínio, você terá um conjunto de termos que deixarão seu conteúdo mais rico para o usuário e otimizado para os mecanismos de busca. E não existe número mágico: um termo primário e alguns secundários — desde que necessários — vão dar conta do recado.

Otimização do título da página (page title ou meta title)

Por questões de popularidade no mundo do SEO, vamos chamar o título da página de meta title. Ele representa uma informação única e extremamente importante para os mecanismos de busca, pois indica qual é o conteúdo daquela página e dá contexto para os robôs dos buscadores trabalharem.

Além da sua importância para buscadores, os meta titles são elementos que — se criados corretamente — vão servir como a primeira impressão que um usuário terá da sua página. Só de ler essa informação, o usuário poderá se sentir atraído em realizar o clique ou não.

Portanto, os meta titles precisam ser bem trabalhados em vários aspectos, que veremos abaixo:

  • O comprimento otimizado de um meta title está entre 50 e 60 caracteres;
  • A palavra-chave principal deve aparecer naturalmente no meta title;
  • Palavras-chave secundárias podem aparecer para melhorar o meta title;
  • Seu meta title precisa ser conciso e descrever a proposta da página que está prestes a ser visitada.

Um exemplo visual para melhor entendimento, após pesquisarmos por “melhor aplicativo de lista de tarefas”:

O texto em azul é o meta title que, nesse caso, já indica que você verá uma seleção com os melhores aplicativos de lista de tarefas. Assim, para usuários que desejam conhecer diversas alternativas desse assunto, essa página pode ser a fonte definitiva da informação.

Ou seja, o meta title está atraente, descritivo e tem grandes chances de receber o clique. Dessa maneira, durante a análise apresentada, o site mencionado ocupa a primeira posição nos resultados de busca.

Otimização da meta descrição (meta description)

O meta descrição — ou meta description — não é um fator de ranqueamento do Google, mas é um item muito importante para qualquer otimização SEO. Na prática, ele atua como um “anúncio” para a página, já que contém elementos textuais para influenciar na escolha do usuário.

Assim, o seu meta description precisa fornecer um breve resumo da página — de forma parecida com o meta title —, mas com mais espaço para convencer o usuário. Possivelmente, ele será o segundo elemento visualizado após a busca, então é essencial aproveitar a chance para “interferir” na intenção do usuário.

Para otimizar seu meta description, você deve se basear nos seguintes pontos:

  • O comprimento otimizado de um meta description está entre 150 e 160 caracteres. No entanto, para evitar que o texto seja cortado, é possível trabalhar com textos entre 130 e 140 caracteres.
  • A palavra-chave principal deve aparecer naturalmente no meta description, de preferência no início;
  • Palavras-chave secundárias podem aparecer para melhorar o meta description;
  • Seu meta description precisa ser conciso e descrever a proposta da página que está prestes a ser visitada. Com ele você tem um pouco mais de espaço para convencer o usuário durante a pesquisa no buscador.

Abaixo, um exemplo de um excelente meta description, escrito para ilustrar o que veremos no conteúdo e fazendo com que o usuário fique atraído em obter a melhor resposta possível para a sua dúvida — “o que é gestão empresarial“, na busca realizada no Google.

Distribuição das palavras-chave selecionadas

O próximo passo da otimização SEO é utilizar as palavras-chave naturalmente no conteúdo. Para isso, existem algumas boas práticas que ajudam o usuário a se localizar e não perder o motivo de ter chegado até a sua página.

Então, é importante inserir a palavra-chave principal estrategicamente ao longo do texto, focando nos seguintes pontos:

  • Título do conteúdo, também conhecido como cabeçalho h1;
  • Subtítulos (pelo menos uma vez), também conhecido como cabeçalho h2;
  • Durante a construção do primeiro parágrafo;
  • Ao longo do texto, sempre que for necessário, se esse uso for natural.

Também é importante utilizar as palavras-chave secundárias naturalmente ao longo do texto, para que o conteúdo fique otimizado e, de forma geral, tenha mais chances de brigar pelas primeiras posições nos resultados de busca.

Otimização de URLs

O conceito de otimização SEO é amplo e, como podemos ver, vai muito além do conteúdo de uma página. Nesse ponto, as URLs de um site também precisam estar otimizadas para que os mecanismos entendam melhor a proposta do seu site e, dessa forma, o recompense com posições melhores.

Então, aqui a dica é bem simples e prática: evite URLs confusas e que não são legíveis para o usuário.

Mantenha a legibilidade nas URLs

Perceba que a segunda opção não indica onde o visitante vai parar ao clicar no link. Ela não é descritiva, amigável e simples, tanto para pessoas ou robôs dos mecanismos de busca. Então, evite esse formato complexo a qualquer custo.

Otimização de imagens

A última recomendação do nosso guia básico para SEO é a otimização de imagens, que deve ser feita cuidadosamente para os buscadores. O principal objetivo de pensar nesse ponto é que as imagens do seu conteúdo podem aparecer nas pesquisas dessa categoria, o que pode levar um tráfego considerável para seu site.

Exemplo de uma pesquisa por imagem no Google:

Para que isso seja possível, algumas boas práticas são extremamente recomendadas:

  • Coloque a palavra-chave que você deseja posicionar no nome do arquivo. Se for “melhor aplicativo de tarefas”, então um bom nome pode ser “logotipo-melhor-aplicativo-de-tarefas.png”;
  • Descreva bem a imagem por meio do atributo alt. Ele é utilizado para leitores de tela ou dispositivos de acessibilidade descobrirem exatamente o que está contido na foto. Então, utilize a palavra-chave para descrever bem imagem, como, por exemplo “Logotipo colorido do melhor aplicativo de tarefas para smartphones e computadores”;
  • Por último, hospede as imagens sempre no mesmo domínio do site atual, pois isso pode afetar o posicionamento do seu conteúdo de forma negativa se negligenciado.

Descobriu o que é otimização SEO e como fazê-la? Então, mão na massa!

Apesar das técnicas de SEO serem muito mais complexas e profundas, a base que vimos aqui nos possibilita fazer um trabalho básico com qualidade. Assim, é um bom caminho aplicar os passos que trouxemos em cada conteúdo do seu blog.

Conforme o tempo avançar e a necessidade aumentar, é possível avançar para técnicas mais avançadas para fazer seus conteúdos terem um excelente desempenho nos buscadores. 

Dessa forma, criar um grande fluxo de tráfego orgânico vai permitir um crescimento do site mais consistente e previsível. Mesmo que leve tempo, é sempre importante começar o quanto antes, já que os benefícios do SEO não aparecem do dia para a noite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *