Categorias
Carreira

Nossas leituras do ano: os 10 melhores livros que lemos em 2020

Apesar de não ter sido um ano fácil, seja pela grave crise sanitária e econômica, conseguimos ler uma quantidade razoável de livros em 2020. E tanto para a Carol quanto para mim, Renato, algumas leituras foram bem importantes para o ano que está finalizando.

Por isso, resolvemos montar uma lista com as nossas melhores escolhas. Não tem um número mágico ou algo padronizado: escolhemos as leituras mais agradáveis para nós, sejam obras técnicas ou não.

Sem mais enrolação, vamos aos melhores livros que lemos em 2020, começando pela Carol:

Nocaute: Como Contar sua História no Disputado Ringue das Redes Sociais

O livro aborda alguns pilares que Gary Vaynerchuk julga essenciais em uma estratégia de comunicação veiculada nas redes sociais. Mas o que eu mais gosto são os exemplos. O autor analisa ponto a ponto publicações de grandes marcas e também de celebridades, indicando destaques positivos e negativos de cada uma delas. 

Não é o tipo de leitura de uma tacada só, e sim um manual para consultar sempre. Vale muito a pena!

O Design da Escrita: Redigindo com Criatividade e Beleza, Inclusive Ficção

De uma forma didática e cheia de exemplos, o livro “Design da escrita” ensina como escrever de forma clara, coerente e elegante. A leitura é dividida em duas partes: a primeira aborda soluções originais para introduzir um assunto, desenvolver uma ideia com estilo, argumentar e seduzir o leitor. 

Já a segunda parte traz formas de aplicar os ensinamentos na escrita de narrativas em geral, com ênfase nos contos e romances. Vale destacar que ao longo da obra, o autor traz vários exercícios de fixação.

Na natureza selvagem

Há 5 anos assisti “Na natureza selvagem”, quando ainda fazia parte do catálogo da Netflix. O filme, baseado em fatos reais, conta a história de Chris McCandless, rapaz de família endinheirada que vivia no subúrbio de Annandale, Virgínia. Bom aluno e inteligente, Chris tinha tudo para embarcar em uma carreira profissional de sucesso depois de terminar a escola. 

Contudo, Chris fez uma escolha improvável: seguir rumo a uma aventura selvagem no Alasca. Apesar de ser uma história real, não vou contar o que acontece no final para não estragar a sua experiência. Mas, na época em que assisti fiquei realmente chocada com o enredo. 

Este ano decidi embarcar na leitura do livro homônimo, escrito pelo jornalista Jon Krakauer, que deu origem ao filme e, novamente, me emocionei.

Conversas entre amigos e Pessoas Normais

O que eu vi de comentários positivos sobre os dois livros da Sally Rooney, ou “autora dos millennials”, como ficou conhecida, não tá escrito. Por isso, este ano li os dois livros dela: “Conversas entre amigos”, seu livro de estréia, e “Pessoas normais”. Recomendo “Conversas entre amigos”, porque foi o que li recentemente. 

Antes de mais nada preciso dizer que não é do tipo de leitura que possui um grande plot ou uma história cheia de aventura. Muito pelo contrário. São duas narrativas tranquilas, sem muitos contrastes ou reviravoltas. Contudo, a forma como Sally escreve é bem característica, traz o movimento necessário para tornar a trama envolvente. 

Os pontos altos são os diálogos e conflitos mentais dos próprios personagens. Na verdade, acho que a ideia dela era justamente mostrar o poder do diálogo — e o estrago que a falta dele pode ocasionar.

E agora, os meus preferidos de 2020:

O homem mais rico da Babilônia

É impressionante como um livro escrito na década de 1920 pode conter tantos conhecimentos financeiros até os dias atuais. E é isso que George Clason faz nessa obra, ao trazer ensinamentos financeiros que podem (e devem) ser aplicados na sua vida.

É um livro barato, de leitura rápida e bem simples, mas que entrega um conteúdo transformador para quem realmente deseja uma mudança de postura na gestão das finanças pessoais. Me arrependi de não ter lido esse livro quando o conheci, há uns 2 anos atrás.

Hábitos Atômicos

Mais uma leitura de 2020 que entrou no radar recentemente e virou um dos melhores livros que já li. Muito por ter me causado uma verdadeira mudança na minha postura — apesar de ainda estar longe do ideal, claro.

A obra de James Clear é um guia de como usar a adoção de hábitos para fazer pequenas e significativas mudanças na sua rotina. É um manual para ser lido e consultado diversas vezes, com exercícios práticos e comprovados sobre o desenvolvimento de práticas positivas para a vida.

Além dessa obra maravilhosa, também recomendo que você siga o autor nas redes sociais e assine sua newsletter semanal. É uma ótima forma de obter conhecimento para evoluir regularmente como indivíduo e não deixar a hype do livro para trás.

Essencialismo

Fechando a tríade de livros obrigatórios para pessoas e profissionais que desejam subir alguns degraus na vida, o livro Essencialismo é um manual para evitar o desperdício de tempo e, assim, focar em coisas que importam.

Não é um guia para quem deseja ser multitarefa e fazer mais. Na verdade, a leitura é focada em ensinar como identificar o que é mais importante para, assim, eliminar todo o barulho que te sobrecarrega e drena suas energias.

Dependendo da sua capacidade de conexão com o livro, me arrisco a dizer que o Essencialismo é um estilo de vida a ser seguido. Recomendo demais essa leitura.

Deuses Americanos

Neil Gaiman é um dos escritores mais famosos do mundo por sua capacidade de criação de personagens e universos. Depois de devorar “Mitologia Nórdica”, parti para uma das principais obras dele e gostei bastante, mesmo que tenha sido difícil “engatar” na história.

É uma leitura que te faz entrar no “mundinho” para que, somente assim, você possa desfrutar da aventura criada por Gaiman. Entre deuses antigos, como Zeus e Loki, e modernos, como a Televisão e a Internet, essa obra nos mostra como seria uma guerra dessas divindades — e quais as consequências disso, claro.

Se você deseja fugir das leituras técnicas para aproveitar um pouco de fantasia, vale a pena ler Deuses Americanos.

Esteja, viva, permaneça 100% presente

Gosto bastante de livros sobre empreendedores e como foi o caminho para que eles atingissem o sucesso. E essa foi uma leitura recente, já em novembro, onde li rapidamente a obra do Joel Moraes, um ex-nadador brasileiro que hoje atua em várias frentes, seja como professor, escritor, pesquisador, palestrante, empreendedor, investidor e mentor de negócios.

Além da parte motivacional, que não poderia ficar de fora, o autor traz seu “framework” de trabalho, que são um conjunto de regras e técnicas aplicadas na sua vida. Mesmo que muitas ideias sejam inspiradas em outras obras de motivação e autodesenvolvimento, vale a pena aproveitar a leitura fácil que Joel Moraes traz em seu livro.


E aí, gostou da nossa lista?

Caso você tenha lido algum desses livros, nos conte o que achou! Ah, e também deixe sua recomendação de leitura para 2021 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *